Iniciante na escultura? Tipos de Massas

Bueno, temos muitas dúvidas quando entramos no mundo escultórico, afinal existem muitas possibilidades. Vou tentar me ater ao básico de escultura, massas e ferramentas pra quem está começando. Também não entrarei em molde e reprodução, o ponto aqui é pra iniciar a criar esculturas.

Primeira coisa que um iniciante precisa saber é que existem vários tipos de massa e cada uma delas terá seus prós e contras. Tentarei ser breve, então listei como “vantagens e desvantagens” mas são apenas características de cada massa. Muitas vezes algo que parece desvantajoso pode ser uma grande vantagem em outra aplicação.

Argila

Material a base de minerais e água.
É o material preferido de muitos artistas por conta de sua consistência, é de fácil alisamento, pois é a base de água, mas requer grandes cuidados em sua secagem para que não apresente rachaduras.
Vantagens: Barato, fácil de encontrar, textura agradável ao toque, pode virar peça final(precisa ir a forno de alta temperatura);
Desvantagens: Seca ao ar, frágil (especialmente se não for queimada).

Biscuit

Material a base de cola branca e água.
Vantagens: Barato, fácil de encontrar;
Desvantagens: Seca ao ar, o que limita o tempo de trabalho, tem uma retração que eu acho grande e não é tão simples pra modelar pois ele tende a mudar de forma.
Observações: A curva de aprendizado no caso do biscuit é lenta, pois ele seca enquanto se está trabalhando, mas também se consegue obter excelentes resultados.
Não recomendo para iniciantes

Ceras

Material feito com uma ou uma mistura de ceras
(carnaúba, cera de abelha, etc).
Vantagens: Permite um nível de detalhamento maior, pode ser lixada e até polida para superfícies muito lisas.
Desvantagens: Precisa do uso de uma wax pen para ser trabalhada, também exige o uso de ferramentas afiadas para escavar e cortar.
Observações: Em alguns casos são criados moldes das peças criadas em outros materiais e feito uma cópia em cera pra melhor detalhamento e acabamento.
Ceras também são usadas para criação de molde perdido usado na fundição de peças em metal.
Marca Nacional:
– Dimclay (http://dimclay.com)

Plastilina (oil clay, plasticine, plastiline)

Argila sintética a base de óleos, aqui no Brasil criamos o hábito de chamar de plastilina somente a massa mais macia, mas as oilclay são todas da mesma categoria.
Vantagens: Reutilizável, tem várias durezas, fácil de encontrar
Desvantagens: Para ter uma peça final é necessária a confecção de um molde em silicone pra posterior cópia em resina, ou outro material.
Observações: Existem diversas durezas nas oil clays, desde a mais macia até massas mais duras, semelhantes à ceras.
Recomendado para iniciantes!!!

Marcas Nacionais:
– Corfix, (corfix.com.br);
– Dimclay (dimclay.com);
– X3Clay (reinventarts.com.br);
– Maia Clay (instagram.com/maiaclay_oilclay)


Marcas Importadas:
– Monsterclay;
– Chavant;

Polymer clay (Argila de Polímero, Cerâmica plástica)

Cura somente sob determinada temperatura.
Vantagens: Permite retrabalho, após assada vira peça final podendo receber pintura diretamente.
Desvantagens: Necessita ser condicionada antes do uso, tem um valor alto, necessita de forno para endurecer (forno elétrico é o indicado, as massas curam entre 110 e 150ºC)
Observações: Existem diferentes marcas e texturas, com algumas até se adequando melhor a certos trabalhos, podem vir já coloridas para confeccionar peças sem pintura posterior, mas aceitam muito bem pintura.
Marca Nacional
– PVCLAY (pvclay.com.br);
Marcas Importadas:
– Supersculpey;
– Fimo;
– Premo;
– Beesputty (beesputty.com) (recomendado para miniaturas <10cm);

Massa Epoxi

Massa bi-componente de cura química.
Vantagens: Fácil de encontrar;
Desvantagens: Tempo de trabalho limitado, começa a contar no momento que se misturam os dois componentes da massa;
Observações: Diferentes massas tem diferentes texturas e acabamentos, a durepoxi, por exemplo fica dura como pedra ao curar, a Greenstuff mantém certa flexibilidade. São muito usadas para confeccionar miniaturas.
Marcas Nacionais:
– Durepoxi, Araldite, poxipol
Marcas importadas: Aves Sculpt, Magic Sculpt, Greenstuff, Procreate

Dica: A durepoxi fica melhor de trabalhar se for adicionada a ela uma parte de plastilina. Eu uso a propoção 1:1:1 , ou seja, partes iguais de massa cinza, branca e plastilina.

Aqui merece um adendo importante:

“Quanto maior a escultura, mais macia pode ser a massa.”

Minha recomendação pra quem está começando, independente do foco pra trabalhos futuros, é começar com peças grandes (escala 1:1 ou 1:2), feitas em plastilina.
Pode ser a da Corfix mesmo, fácil de achar em papelarias, pra ir treinando o olhar a perceber formas e planos.
A massa macia exige mais delicadeza mas muito menos esforço em peças grandes. Além de poder ser usada tranquilamente sem ferramentas no início.
Comece com objetos simples, mãos rostos.
Conforme for trabalhando com peças menores, vá aumentando a dureza das massas.

Pode também dar uma olhada no workshop do Pumpkinstein da Claytrix:
PUMPKINSTEIN
É um personagem de formas simples, bom pra pegar intimidade com a massa e com a ideia de identificar as formas.

Mais uma sugestão, assista os vídeos a seguir:
Guia para iniciantes em escultura:
https://youtu.be/izDhGzBKbfA
NOOB NUNCA MAIS: Tipos de Clay
https://youtu.be/HDq9G4FbwXY

Um comentário em “Iniciante na escultura? Tipos de Massas

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: